Cursos de Verão 2013
Escola de Bandas
Calendário de Eventos
Descobre as nossas Parcerias
Torna-te Fã no Facebook
Contactos

T. 21 466 33 59
E-Mail Crescendo

Dias Úteis:
10h-13h; 15h-21h
Sábado: 9h-14h

Siga-nos em:

Facebook

Clarinete

Nas escolas Crescendo proporcionamos um ensino abrangente do saxofone, em Aulas de Saxofone para alunos de qualquer grau de ensino ou experiência.

O Clarinete é um instrumento de sopro constituído por um tubo cilíndrico (barrilhete, corpo superior, corpo inferior e campana), com uma boquilha cónica de uma única palheta e chaves (hastes metálicas, ligadas a tampas para alcançar orifícios aos quais os dedos não chegam naturalmente), atingindo o seu timbre um som aveludado e encorpado grave, médio, agudo e super-agudo devido à vibração da palheta pelo sopro do clarinetista. Sendo este um dos últimos instrumentos de sopro introduzidos na formação da orquestra clássica, encontra-se junto à flauta, oboé, fagote, corno inglês e saxofone e é usado até hoje nas maiores orquestras do mundo.

A família do Clarinete é composta por vários instrumentos:

  • Clarinete Sopranito
  • Clarinete Requinta
  • Clarinete Soprano
  • Clarinete Basset
  • Corno Basse
  • Clarinete Baixo
  • Clarinete Contra-Alto
  • Clarinete Contra-Baixo
  • Clarinete AltoClarinete OctoContra-Baixo

O seu sistema de chaves também é variado e foi evoluindo com o tempo. No inicio do séc. IXX o Clarinete tinha entre 6 e 7 chaves e por volta de 1811 Iwan Muller fez vários melhoramentos (13 chaves) que se popularizaram com o nome de Sistema Muller, dando origem a três sistemas ainda usados com o nome Albert ou Simples (usado no leste europeu e no sul dos Estados Unidos em bandas de Jazz – 13 chaves e 2-4 anéis), Klezmer (o preferido pelos clarinetistas) e o Oehler (usado principalmente na Alemanha e Áustria – 22 chaves e 5 anéis).  Hoje em dia o sistema mais usado é o Boehm (16-17 chaves e 6 anéis), que se tornou o sistema padrão das flautas transversais.

É um instrumento transpositor, pois a nota escrita na partitura é diferente da nota verdadeira, devido à afinação, o que faz com que seja necessário haver uma transposição de notas para que este toque no tom real.

As possibilidades harmónicas, o grande controle de dinâmicas que o instrumento permite, a grande agilidade, a grande extensão de notas, a sua natureza de timbres e o poder sonoro dão ao Clarinete uma posição de destaque nas orquestras actuais.

Inscreva-se e venha veja aprender a tocar clarinete connosco! Para mais informações sobre as nossas Aulas de Clarinete.

Para além das Aulas de Clarinete, pode também estar interessado nas nossas Aulas de Canto, Aulas de Piano, Aulas de Viola, Aulas de Guitarra Eléctrica, Aulas de Baixo, Aulas de Bateria, Aulas de Saxofone

Professores da Disciplina

Inês Vieira

Horários

Segunda --
Terça --
Quarta --
Quinta
Sexta 16h- 18h
Sábado --